As publicações de parlamentares LGBTI+ em suas redes sociais estão relacionadas à sua produção legislativa protocolada nas Câmaras e Assembleias? Esta é a pergunta que Bruno Santos busca responder em sua pesquisa, que tem como foco olhar para a comunicação digital de representantes legislativos de todo o Brasil que se identificam enquanto gays, lésbicas, transexuais, bissexuais e demais orientações e identidades de gênero.